Urologista em BH

Testosterona: reposição

A testosterona é o principal hormônio masculino. Ela é sintetizada através da degradação do colesterol e é produzida nos testículos durante toda nossa vida. Duas áreas no cérebro são responsáveis pela regulação da produção: o hipotálamo e a hipófise.

Quais as funções da Testosterona ?

A testosterona controla o desenvolvimento das características físicas e sexuais masculinas. Abaixo seguem algumas de suas principais funções na saúde do homem:

  • participa da produção e maturação dos espermatozóides;
  • possui ação importante na função sexual ( libido, ereção e prazer sexual) e em órgãos importantes como: próstata, cérebro, ossos, músculos, pele e cabelo;
  • participa do metabolismo de açúcares( carboidratos), gorduras( lipídeos) na função hepática( fígado) e na formação das células do sangue;
  • atua na manutenção da massa muscular e óssea, no humor e na disposição física
  • melhora a concentração, a sensação de confiança e a autoestima.

Síndrome da deficiência da Testosterona

É causada pela falha na produção de testosterona pelos testículos. Pode ser chamada de Hipogonadismo, isto é, um mau funcionamento da gônada masculina( testículos).

O hipogonadismo pode ser primário quando as causas estão relacionadas ao testículo; secundário quando causado por lesões associadas a regiões cerebrais e o hipogonadismo tardio, quando a causa é o envelhecimento ou DAEM( distúrbio androgênico do envelhecimento masculino)

Em torno de 25% dos homens possui essa síndrome. Os principais fatores para aumento dessa síndrome são: envelhecimento, obesidade, diabetes e hipertensão.

Os principais fatores de risco para a deficiência de testosterona são:

  • trauma testicular que irá afetar a produção de testosterona
  • câncer: sequela de tratamentos como radioterapia e quimioterapia
  • uso de medicamentos tais como corticóides e opióides
  • apneia do sono, pois piora a qualidade do sono e consequentemente a produção de testosterona
  • doenças tais como caxumba, diabetes mellitus, doenças pulmonares, insuficiência renal crônica, doenças hepáticas, hiv, câncer de testículo ou hipófise, infecções nos testículos, hemacromatose( acúmulo de ferro).
  • obesidade: 25% dos obesos têm níveis baixos de testosterona
  • síndrome metabólica: fortemente ligada ao hipogonadismo
  • sedentarismo e má alimentação: podem contribuir para síndrome metabólica.
  • bebidas alcoólicas: abuso pode prejudicar a produção de hormônios e as taxas de testosterona
  • estresse: aumenta o nível de cortisol que gera a redução do nível de testosterona.

Sinais e Sintomas de Deficiência de Testosterona

  • cansaço
  • perda de libido
  • disfunção erétil
  • perda de pelos
  • aumento da gordura abdominal
  • aumento de resistência à insulina
  • alteração do perfil de gorduras no sangue
  • diminuição de massa e força musculares
  • risco de osteoporose
  • prejuízos na cognição
  • insônia
  • alteração de humor e depressão

Diagnóstico

O diagnóstico da deficiência de testosterona é confirmado através de consulta com seu urologista, sendo avaliado as queixas e sintomas e realizado a medição laboratorial dos níveis de testosterona total no sangue.

Padrão usado como alterado na medida da Testosterona Total é o valor de 300. Esse valor pode variar dependendo dos sintomas do paciente.

Esse exame deve ser realizado pela manhã e em jejum e deve ser sempre confirmado em caso de estar com valores alterados.

Como e quando fazer a Reposição Hormonal?

Após avaliação médica, quando o diagnóstico for confirmado e as contraindicações forem descartadas, o tratamento pode ser iniciado.

O tratamento pode envolver o uso de reposição de testosterona para normalizar os níveis do hormônio no sangue e reduzir os sintomas. O acompanhamento do tratamento é fundamental, retornar ao médico não só para avaliar os níveis do hormônio novamente, mas para avaliar os sinais e sintomas.

Além disso, paciente deve focar nas mudanças no estilo de vida, tais como alimentação saudável, atividade física regular, redução de estresse, cessação de tabagismo, bebidas alcóolicas em moderação e boas noites de sono.

Quanto tempo para a terapia de reposição hormonal fazer efeito?

A melhora dos sintomas é praticamente imediata.

Qual o médico responsável pela reposição hormonal?

O urologista é o médico responsável pelo tratamento nesses casos.

Como pode ser feita a reposição hormonal?

Pode ser realizada através de comprimidos( não disponibilizada no Brasil), Injecões aplicadas de 21 em 21 dias ou de 90 em 90 dias, gel aplicado sobre a pele, adesivos, roll on= igual desodorante.

O que muda em cada aplicação são o tempo de duração de cada droga, os efeitos colaterais,e principalmente o custo, podendo se dizer que quanto mais caro a droga, mais parecido com o funcionamento natural do corpo.

Quais são os principais riscos e efeitos colaterais da Terapia de Reposição Hormonal?

  • risco de aumento de uma doença prostática não diagnosticada: doenças como aumento de próstata ou câncer de próstata podem piorar a evolução caso não sejam diagnosticados previamente ao início do tratamento. Sempre fazer avaliação prévia com um urologista
  • aumento do risco de doença cardíaca
  • aumento do número de hemácias na circulação sanguínea podendo levar a tromboses
  • aumento da toxicidade no fígado
  • aparecimento ou piora da apnéia do sono, podendo causar morte súbita.
  • ginecomastia( crescimento de mamas nos homens)
  • infertilidade
  • diminuição dos testículos
  • retenção de sódio levando a inchaço
  • reações de pele tais como vermelhidão e coceira no caso de uso de adesivos
  • abscessos, dor local no caso de reposição com uso de medicações injetáveis.
  • acne, pele oleosa, aumento da quantidade de pêlos corporais.

Como fazer uma avaliação?

Fazemos atendimento especializado em Belo Horizonte( BH), Nova Serrana, Pará de Minas.

Cirurgias nos principais hospitais de BH ( Mater Dei, Vila da Serra, Uromaster).

Procure sempre seu urologista, e mantenha seus exames em dia. Como Urologista BH, atendo os seguintes planos:

  • aasmed
  • aeronautica
  • allianz
  • amagis
  • amil
  • ammp
  • assefaz
  • ASSEMBLÉIA/PRELEGIS
  • banco central
  • bh trans
  • bradesco saúde
  • caarf
  • capesesp
  • care plus
  • camed
  • cemig
  • cenibra
  • cnen
  • conab
  • copass
  • desban
  • embratel
  • fundação saude itau
  • fusex
  • fundaffemg
  • gama
  • life empresarial
  • marinha do brasil
  • mater dei
  • mediservice
  • omint
  • pame ( embratel)
  • planassite
  • porto seguro saude
  • petrobrás distribuidora
  • petrobras regap
  • premium saude
  • proasa
  • pró-social/ justiça
  • postal saude/ correios
  • saude caixa
  • seias
  • serpro
  • sistema paulista
  • sindfisco/ unaf.saúde
  • sul america
  • tratemge
  • unamgem

Agende agora sua consulta no link

https://aol.imedicina.com.br/#/event/10750/880431

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp